Salgueiros

O futebol português não se resume apenas aos grandes clubes e à Liga principal. E este emblema vive tempos complicados…

Existem histórias de amor clubístico, de clubes que, quer se queira quer não, são diferentes e têm adeptos diferentes. São vários os emblemas que poderíamos falar. Hoje falamos do Salgueiros. O velho “salgueiral”, que continua a tentar reerguer-se das cinzas tal fénix renascida.

O clube que tem passado de honra no futebol luso, com uma presença europeia na extinta Taça UEFA, bateu no fundo. Mudou de nome e o velhinho Sport Comércio e Salgueiros foi aos distritais com o nome de Salgueiros 08 para recomeçar.

O clube que deixou os grandes palcos continuou a manter a tal “alma salgueirista” e nos campos pelados e sintéticos do futebol distrital levava autênticas enchentes.

O amor, o fervor clubístico sempre esteve presente e o “salgueiral” foi subindo até ao atual Campeonato de Portugal Prio.

Salgueiros tenta fugir à descida aos distritais

Na época passada morreu na praia em Oliveira de Azeméis, mas fica na retina a enorme onda vermelha que durante a temporada levou o nome do Salgueiros (agora outra vez Sport Comércio e Salgueiros) por esses campos fora.

A mística continua e mesmo este ano com a equipa principal longe dos lugares de acesso aos campeonatos profissionais – bem pelo contrário – os adeptos continuam nas bancadas. A “Alma Salgueirista” não desiste e mesmo com a possibilidade do clube voltar a cair nos distritais nota-se que essa velha alma continua sempre nova (tal como a letra do hino do clube), esperançosa em melhores dias.

Quem conhece a história do Salgueiros vê essa ligação entre adeptos (fiéis) e clube. Mesmo sem casa própria, tipo nómadas modernos do futebol, o velhinho Salgueiros mostra a cada domingo que continua vivo. Apesar da descida ser uma forte hipótese, a “Alma Salgueirista” irá continuar a levar o nome do Sport Comércio e Salgueiros nas gargantas, no coração, a sonhar com o regresso de um gigante adormecido que, sublinhe-se, faz muita falta ao futebol português.

Comentários