Federação Portuguesa de Futebol

O campeonato de sub-23 será mesmo uma realidade na temporada 2018/2019. Para já, estão inscritos nesta nova competição organizada pela Federação Portuguesa de Futebol, 14 clubes do escalão profissional: Belenenses, Benfica, Boavista, D. Aves, Estoril, Feirense, Marítimo, Portimonense, Rio Ave, Sporting, Sp. Braga, Tondela, V. Guimarães e V. Setúbal.

Da atual Primeira Liga, apenas FC Porto, Chaves, Moreirense e P. Ferreira ficam de fora. E não há notícia de que, para além do Sporting, qualquer outro emblema tenha manifestado a intenção de abdicar da sua equipa B em prol de uma formação sub-23.

Entretanto, a diretora executiva da Liga de Clubes, Sónia Carneiro, defendeu na assembleia geral deste organismo realizada na passada sexta-feira, que o campeonato de sub-23 não irá colidir com a relevância da participação das equipas B na Segunda Liga. Explicou esta dirigente que o campeonato de sub-23 é uma competição amadora enquanto a 2ª Liga é profissional e tem ajudado à valorização do jovem jogador português.

Nacional, Académica, Famalicão, Leixões, Gil Vicente, Oliveirense, Cova da Piedade, Sp. Covilhã e U. Madeira, todos a atuarem na Segunda Liga, também já manifestaram interesse em participar na prova. Nesse sentido, parece estar sobre a mesa a possibilidade de se criar um segundo escalão do campeonato de sub-23, para albergar todos estes emblemas.

O que é certo é a enorme expetativa em redor desta nova competição. E percebe-se, na medida em que o campeonato de sub-23 poderá ser um degrau bastante importante na transição dos jogadores mais jovens para as equipas principais dos seus clubes, permitindo-lhes um ritmo competitivo que, para muitos, seria difícil de obter de outra forma.

Texto: José Manuel Paulino

Comentários