Com 35 títulos na carreira, brasileiro assumiu o posto de principal ´papa-títulos’ do mundo ao lado de Ryan Giggs e Kenny Dalglish

Quando discutimos sobre o futebol jogado na Europa, alguns nomes, em especial dos craques Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, vêm à nossa cabeça. É fato que os dois brigam pelo prêmio de melhor jogador do mundo há pelo menos nove anos, mas devemos nos lembrar de alguns atletas ‘secundários’ que têm uma carreira tão consistente e vitoriosa que também merecem um lugar entre os maiores. E é aí que entra o lateral-direito Daniel Alves.

Revelado pelo Bahia, Dani Alves jogou pouco tempo no futebol brasileiro, já que depois de apenas um ano de sua estreia pelos profissionais, o Sevilla apostou em seu potencial e o levou para a Espanha. E assim se inicia a trajetória internacional do atleta, que, após conquistar a Supercopa da França com a camisa do Paris Saint-Germain, chegou aos 35 títulos oficiais e se tornou o jogador com mais títulos na história do futebol mundial, ao lado de Ryan Giggs e Kenny Dalglish.

Marrento, polêmico e sem papas na língua, várias caraterísticas podem ser destinadas a Dani Alves. No entanto, algo que não podemos deixar de lado é a estrela que ele tem afinal, logo em sua primeira partida oficial com a camisa do Paris Saint-Germain, o lateral já levantou um troféu e foi um dos destaques do jogo contra o Monaco.

E assim, mesmo no auge dos seus 34 anos de idade, Alves demonstra muita vontade de estar dentro de campo e devido ao futebol apresentado nos últimos meses, o brasileiro ainda se configura como um dos jogadores mais valiosos do Velho Continente, capaz de movimentar o mercado de transferências sempre que estiver aberto a negociações.

Parceria com Lionel Messi

Além dos incontestáveis números na carreira, o jogador brasileiro também pode colocar no currículo que foi o principal parceiro de um dos mais extraordinários atletas da história, o craque argentino Lionel Messi. Ao longo de sua passagem pelo Barcelona, o lateral-direito deu 42 assistências para o ex-colega de equipe.

Esse número se torna ainda mais impressionante quando comparado com outros bons companheiros que Messi teve na Catalunha. Andrés Iniesta e Xavi Hernández – considerados os dois principais responsáveis pela implementação do esquema de jogo do técnico Pep Guardiola no Barça – jogaram, pelo menos, duas temporadas a mais ao lado do argentino e mesmo assim não deixaram o camisa 10 tantas vezes em condições de balançar as redes adversárias.

Todos os títulos de Daniel Alves até o momento:

  • Bahia: Copa do Nordeste, em 2002
  • Sevilla: 2 Copa da Uefa, Supercopa da Uefa, Copa do Rei e Supercopa da Espanha, entre 2005 e 2007
  • Barcelona: 3 Champions League, 6 La Liga, 4 Copa do Rei, 4 Supercopa da Espanha, 3 Supercopa da Uefa, 4 Copa do Rei e 3 Mundial de Clubes, entre as temporadas 2008/09 e 15/16
  • Juventus: Copa Itália e Campeonato Italiano, na temporada 2016/2017
  • PSG: Supercopa da França
  • Seleção Brasileira: Copa América, em 2007, e 2 Copa das Confederações, nos anos de 2009 e 2013
Comentários