Campeonato de Portugal 2018/2019
Fonte: FPF

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) divulgou ontem qual o alinhamento do Campeonato de Portugal para 2018/2019. Ao contrário da edição anterior, em que eram cinco as séries com 16 clubes cada, a prova terá quatro séries de 18 equipas, distribuídas de acordo com a respetiva localização geográfica.

A primeira fase da competição arranca a 12 de agosto, na qual os clubes de cada quadro jogarão entre si duas vezes. Após o término das duas voltas do campeonato, os 1º e 2º classificados de cada série seguem para os “play-offs”, que se disputarão entre 25 de maio e 23 de junho. Desse lote restrito de oito equipas (são 72 no total), sairão os dois clubes que serão promovidos à II Liga.

Do lado oposto da tabela, a 12 de maio, serão conhecidas as 20 formações que cairão para os distritais – os cinco últimos classificados de cada série.

Composição das quatro séries do Campeonato de Portugal de 2018/2019:

Série A: Montalegre, Limianos, Desportivo de Chaves (satélite), Prozis/Vilaverdense, Merelinense, Maria da Fonte, Pedras Salgadas, Gil Vicente, Mirandês, Caçadores Taipas, Torcatense, Mirandela, Fafe, Oliveirense, Vizela, São Martinho, Felgueiras e Trofense.

Série B: Amarante, Pedras Rubras, União da Madeira, Marítimo B, Paredes, Leça, Gondomar, Coimbrões, Cinfães, Sporting de Espinho, Lusitânia, Mêda, Cesarense, Sanjoanense, Penalva Castelo, Lusitano Vildemoinhos, Gafanha e Águeda.

Série C: Anadia, Oliveira do Hospital, Nogueirense, Oleiros, Alcains, Benfica de Castelo Branco, Sertanense, União de Leiria, Fátima, Mação, Caldas, Peniche, Torreense, Vilafranquense, Alverca, Loures, Sintrense e Sacavenense.

Série D: 1.º Dezembro, Praiense, Ideal, Angrense, Sporting B, Real Massamá, Oriental Lisboa, Casa Pia, Olímpico Montijo, Redondense, Pinhalnovense, Amora, Vasco Gama (Beja), Moura, Louletano, Ferreiras, Armacenenses e Olhanense.

Comentários
Artigo anteriorGonçalo Paciência assina pelo Eintracht Frankfurt
Próximo artigoCristiano Ronaldo – O Revolucionador do Futebol Mundial
José Rocha
Nasci na ilha Terceira, Açores, em 1993. Assim que atingi idade para tal, inscrevi-me nas escolinhas de um dos clubes locais, o Angrense. A habilidade para praticar futebol, contudo, não era proporcional à paixão que tinha pelo desporto-rei, pelo que não fui longe enquanto jogador. Posto isto, troquei as chuteiras pela caneta e continuei a procurar saber cada vez mais acerca desta modalidade, que tantos sentimentos desperta por esse mundo fora. Licenciado em Ciências da Comunicação na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, passei pelo jornal O Jogo, onde pude continuar a desenvolver as minhas capacidades como jornalista desportivo. Neste espaço, onde os universos do futebol e da escrita se fundem, pretendo abordar temas da atualidade desportiva, bem como "desenterrar" antigas memórias e partilhá-las convosco.