Jovane Cabral, Sporting

A Academia de Alcochete continua a ser uma das principais garantias de que o futuro do Sporting e do futebol português está assegurado. A mais recente pérola da formação sportinguista chama-se Jovane Cabral. É cabo-verdiano, tem 20 anos, atua a extremo e faz parte do plantel principal dos verde e brancos.

Mais do que isso, Jovane Cabral soma já 51 minutos na Liga NOS 18/19 ao serviço do Sporting. E nos dois jogos onde saltou do banco, acabou por ser decisivo para os triunfos alcançados pela sua equipa.

Na 1.ª jornada, diante do Moreirense, sofreu uma grande penalidade que Bas Dost logrou converter. Na altura, o clube de Alvalade marcava o 1-2 aos 74’, numa partida que acabou por vencer por 1-3.

Uma semana mais tarde, na 2.ª jornada, o extremo cabo-verdiano entrou em campo aos 59’ minutos. Sporting e Vitória de Setúbal estavam então empatados a um golo. Mas aos 66’, Jovane Cabral encantou Alvalade com um cruzamento com “conta, peso e medida”, direcionado à cabeça de Nani, que fez o 2-1 final.

Com 20 anos feitos em junho deste ano, Jovane Cabral promete muito. Atua preferencialmente pelo flanco direito, mas faz qualquer posição do ataque, nomeadamente o lado esquerdo. É rápido, faz bons cruzamentos e não dá uma bola como perdida.

Depois das recentes rescisões unilaterais de outros jovens saídos da Academia que muito prometiam, como são os casos de Podence e Rafael Leão, Jovane Cabral assume-se como a nova grande esperança leonina.

Recordemos que na temporada passada, o extremo sportinguista dividiu-se entre a equipa B leonina e os juniores. Em 2017/18, pela formação secundária verde e branca, entretanto extinta, Jovane somou 14 jogos e 1 golo, enquanto pelos sub-19 contabilizou 2 partidas e 1 golo.

Jovane quer representar seleção nacional portuguesa

Atento às qualidades da jovem pérola de Alcochete, Rui Águas, selecionador de Cabo Verde, não perdeu tempo e convocou Jovane Cabral. A ideia seria o extremo defrontar o Lesoto, num jogo marcado para o próximo dia 9 de setembro, a contar para a fase de qualificação da CAN 2019.

Só que Jovane Cabral prepara-se para não se apresentar no estágio da seleção cabo-verdiana. A ideia do jovem, que em setembro pretende adquirir a nacionalidade portuguesa, é poder estar presente no Mundial sub-20 em 2019 ao serviço de Portugal.

Apesar de já contar com uma internacionalização pela equipa cabo-verdiana, Jovane Cabral continua a ser elegível por Portugal. É que a referida partida foi um jogo de caráter amigável, pelo que o extremo mantém intactas as aspirações de poder ser chamado por Fernando Santos ou pelos restantes selecionadores portugueses.

Aliás, recentemente, em declarações proferidas ao jornal O Jogo, a agência que representa o atleta, a Invictus Team, confirmou isso mesmo: «O Jovane Cabral pretende representar Portugal. E em setembro ele ficará apto a poder fazê-lo».

Comentários