Uma pergunta que sempre está presente nas grandes competições de esportes é qual o legado deixado por um grande evento? Um bom exemplo desse questionamento é quando chega ao fim uma olimpíada e muitas pessoas se perguntam, o que ficou de positivo para o país após o evento, quais os pontos que devem ser aproveitados no futuro.

A Copa do Mundo também não é diferente, muito do investimento que é aplicado precisa ser retornado com alguma evolução do esporte dentro do país.

África 2010

Mundial de 2010 teve efeitos positivos na África do Sul

Em pesquisa realizada pela BBC Brasil, alguns moradores de Johanesburgo na África do Sul foram questionados sobre qual o legado da Copa realizada em 2010. A maioria respondeu que sediar o evento foi muito importante para o país. Ressaltando a importância de unir a nação para montar a competição e as melhorias urbanas implantadas para o povo.

Mesmo a África do Sul não ganhando a Copa, a resposta do evento foi positiva. Essa resposta positiva passa por uma série de questionamentos estruturais e de união de um país em torno da competição. Ainda longe para 2022, a Copa do Qatar, já mostra resultados muito preocupantes no que diz respeito a legado.

Um relatório da International Trade Union Confederation, mostrou que, 1200 imigrantes, a maioria do Nepal e da Índia, morreram nas construções dos estádios e obras de infraestrutura para a Copa. As péssimas condições de trabalho são a principal queixa dos trabalhadores que também alegam problemas cardíacos, acidentes de trabalho e outros fatores.

As condições climáticas também são outro fator preocupante para a realização do evento. No período de Abril a Setembro, as temperaturas chegam a 40° graus Celsius, uma temperatura que pode ser prejudicial aos jogadores e aos torcedores também.

Estádio Khalifa - Doha - Qatar
Primeiro estádio entregue para Copa do Mundo do Catar, Estádio Khalifa, em Doha.

Ainda assim outro questionamento se faz necessário, qual o futuro do esporte no país. Hoje o Qatar é número 88° no ranking da Fifa e a seleção só tem um título importante em sua história, a Waff Championship, conquistada em 2014.

Mesmo com todo investimento bilionário, quando acabar a Copa, qual o impacto que o futebol terá para as gerações futuras? A pergunta pode ser muito complexa, mas a resposta nem tanto e vai claramente em sentido negativo. O conflito com países do Golfo pode atrapalhar até a realização da competição, e os últimos desdobramentos de assuntos relacionados com a corrupção no torneio, fazem essa tese ganhar mais força.

China é o lugar

China, esse é o lugar que a Fifa poderia explorar para 2022. Uma prova disso foi a brilhante realização das olimpíadas em solo chinês. O crescimento do campeonato local também poderia impulsionar essa ideia caso o Qatar seja retirado do evento.

Um investimento com resultado mais rápido, talvez esse seja o principal motivo pela escolha da China. Ainda assim, os chineses divulgaram que gostariam de sediar o evento em 2030. Mas mesmo estando longe de um resultado positivo em 2030, uma queda do Qatar em 2022, pode ser uma forte esperança para realização do evento no país.

Comentários