O Paris Saint-Germain é um clube jovem. Fundado em 1970, conquistou dentro do futebol francês tudo o que poderia: 6 vezes campeão francês, sendo que vem de um tetracampeonato; 11 vezes campeão da Copa da França, 7 vezes vencedor da Copa da Liga Francesa e outras 7 vezes campeão da Supercopa da França.

Sendo assim, não se pode menosprezar o clube que nos últimos quatro anos tem dominado o futebol de um país campeão do mundo. Não é pouca coisa. Mas claro que ainda não é Barcelona ou Real Madrid. Porém,a contratação de Neymar(a mais cara da história) demonstra a ambição do sheik Nasser Al-Khelaïfi (que comprou o PSG em 2011) em transformar o time parisiense em um dos mais competitivos da Europa, feito que só será concretizado com a conquista da tão sonhada Liga dos Campeões.

Neste ano, o time chegou à fase semifinal e aplicou uma impressionante goleada de 4 a 0 sobre o Barcelona de Neymar, numa Paris em festa. No jogo de volta, o time sofreu goleada histórica de 6 a 1 e perdeu a chance de chegar pela primeira vez em sua história à final da Champions.

Porém, por mais que sofrer uma goleada de 6 a 1 seja humilhante, não se pode ignorar o fato de que o PSG foi capaz de golear o Barcelona numa semifinal de Liga dos Campeões. E também não se pode esquecer (como muitos o fazem) os erros de arbitragem que interferiram diretamente na vitória do time da Catalunha sobre o PSG.

O clube francês tem feito grandes contratações recentemente, como a deCavani, Di Maria e, mais recentemente, a de Daniel Alves. Mas contratação de Neymar é mais ambiciosa. Não somente pelo fato do jogador ser um dos protagonistas do Barcelona e membro do trio de ataque mais famoso do mundo, junto de Messi e Suarez, mas também pela idade do atleta.

As últimas contratações de peso do PSG foram de jogadores com pelo menos 30 anos e que já construíram histórias vitoriosas no futebol, assim como Neymar. No entantoo craque tem apenas 25 anos. Ou seja, ainda vai chegar ao auge físico (provavelmente aos 27) e é seríssimo candidato a conquistar a Bola de Ouro num futuro não muito distante, podendo ser o primeiro a destronar a hegemonia de Cristiano Ronaldo e Messi na premiação. E tudo isso pelo Paris Sain-Germain.

Muitos se posicionam contra a ida do brasileiro ao clube de Paris, argumentando que ele está saindo de um time que todo ano disputa a Liga dos Campeões com chances reais de título, além de disputar um campeonato mais competitivo e de mais destaque. Mas a questão, além da financeira, é: E se Neymar conquistar a Champions com o PSG? E se for eleito melhor do mundo pelo clube francês? Vai que ele dá um chapéu no Messie marca o gol da vitória do Paris Sain-Germain contra o Barcelona? Com exceção do “chapéu” no Messi, tudo é possível de se concretizar. Até porque ele não vai estar num time de pernas de pau.

Ele vai jogar com Di Maria, Cavani, Matuidi, Dani Alves… E pode, junto desses craques, entrar na história do clube e se tornar um grande ídolo, posto este que no Barcelona já tem dono.

Comentários