Adeptos do Olympiakos antes do jogo com o PSG da Liga dos Campeões 2013/2014

Durante esta semana, Pedro Martins foi apresentado como treinador do Olympiakos, função que desempenhará a partir do final da atual temporada. O português, de quarenta e sete anos, deixou o comando do Vitória de Guimarães em fevereiro, depois da pesada derrota (5-0) sofrida no dérbi frente ao Sporting de Braga.

Terá agora, por terras gregas, a oportunidade de lutar consistentemente pelos principais títulos daquele país, bem como, em caso de sucesso, adquirir um estatuto internacional que lhe poderá abrir as portas das ligas de topo.

Esta aposta do Olympiakos num técnico português está longe de ser inédita. Antes de Pedro Martins, outros quatro ocuparam o mesmo trono, numa saga que teve início em 2012.

Os seus desempenhos no clube helénico, curiosamente, ficaram marcados pela mesma particularidade, num grau de sucesso que se pode apelidar de agridoce: apesar de, à data de saída, cada um deles liderar o campeonato ou ter sido campeão, todos acabaram por rescindir de forma algo surpreendente. Em cada um dos casos, o principal motivo terá sido, de forma direta ou indireta, a instável relação com Evangelos Marinakis, o volátil presidente do Olympiakos.

Venha saber quem foram eles e conhecer os seus percursos no campeão grego.

Leonardo Jardim

Idade: 43 anos

Clube atual: Mónaco (França)

O primeiro técnico luso a orientar o Olympiakos, depois de já terem passado pelo campeonato grego nomes como Fernando Santos, Jesualdo Ferreira, José Peseiro ou Carlos Carvalhal. Vindo de um notável terceiro lugar ao comando do Sporting de Braga, Leonardo Jardim chega ao Porto de Pireu em 2012. Por ali ficaria durante sete meses até rescindir, envolvido em circunstâncias que tiveram tanto de misterioso quanto de surreal: segundo a imprensa grega, o madeirense ter-se-á envolvido com a mulher do presidente, rumor desmentido por Jardim. Certo é que a ligação do atual técnico do Mónaco com o clube grego terminou ali, numa altura em que liderava o campeonato com dez pontos de avanço para o segundo classificado, a treze jornadas do fim.

Vítor Pereira

Idade: 49 anos

Clube atual: Shanghai SIPG (China)

Em janeiro de 2015, o espanhol Míchel é, também ele, surpreendentemente despedido, após ter conquistado dois campeonatos e uma Taça da Grécia em dois anos. O estilo de jogo da equipa e o facto de não ter conseguido passar a fase de grupos da Liga dos Campeões motivaram a saída em lágrimas do substituto de Leonardo Jardim. Para o seu lugar, veio Vítor Pereira, treinador bicampeão pelo FC Porto. A aventura do técnico natural de Espinho durou até ao verão, deixando a Grécia com o campeonato e a taça no bolso. Vários episódios de desacatos no estádio com adeptos de clubes rivais terão estado na origem da partida do português.

Marco Silva

Idade: 40 anos

Clube atual: nenhum

Para o lugar de Vítor Pereira, Marinakis escolheu Marco Silva. O técnico luso tinha acabado de sair do Sporting em circunstâncias algo polémicas: ganhou a Taça de Portugal e ficou em terceiro lugar na Liga, com setenta e seis pontos – mais do que aqueles que os “leões” obtiveram quando foram campeões, em 2001; apesar disso, Bruno de Carvalho decidiu despedi-lo por “justa causa”, alegando razões no mínimo insólitas, como não ter utilizado o fato oficial do clube na final do Jamor ou ter faltado a uma reunião. Já no Olympiakos, Marco Silva foi o treinador português com mais sucesso: bateu o recorde de pontos no campeonato, conquistando-o com apenas um empate e uma derrota em trinta jornadas. No entanto, no final da época, saiu, alegando motivos pessoais. De acordo com a imprensa grega, o presidente considerava que Marco não estaria cometido a 100% com os compromissos europeus do clube. E assim se foi mais um…

Paulo Bento

Idade: 48 anos

Clube atual: Chongqing Lifan (China)

Paulo Bento chegou ao Olympiakos em agosto de 2016, após uma passagem sem sucesso pelo Cruzeiro, do Brasil. O ex-selecionador nacional – disputou o Euro 2012 e o Mundial 2014 por Portugal – apurou o clube para as meias-finais da Taça da Grécia e para os oitavos-de-final da Liga Europa. À 23ª jornada do campeonato, seguia em primeiro lugar, a sete pontos do Panionios, segundo classificado. Porém, o facto de a equipa vir de uma sequência de três derrotas fez ferver a pouca paciência de Marinakis, terminando prontamente a ligação de Paulo Bento com o clube.

Época 2017/2018

Esta época, o Olympiakos tem vindo a atravessar um período de grande instabilidade. À entrada para a 27ª jornada, corre o sério risco de deixar fugir o oitavo título consecutivo de campeão, estando em segundo lugar, a seis pontos do líder AEK. A equipa, que conta com o português André Martins (ex-Sporting), já viu partir três treinadores: Besnik Hasi, Takis Lemonis e Óscar Garcia. Este último deixou o clube um dia depois do presidente Evangelos Marinakis ter, mais uma vez, dado mostras do seu caráter intempestivo, ao dispensar todo o plantel principal até ao final da corrente temporada. Até lá, o Olympiakos entrará em campo com a equipa de sub-20…

É perante este “estado de sítio” que Pedro Martins assumirá funções a partir do defeso. Tal como os seus predecessores lusos, o seu maior desafio não será derrotar os seus adversários em campo. Será manter fechada a “caixa de pandora” que se senta na tribuna presidencial.

Comentários