Jogadores do Famalicão celebram golo
Fonte: Record

Ao término da quarta jornada da Ledman LigaPro, continua a haver um líder isolado, embora perseguido de muito perto por três concorrentes de peso ao título: Famalicão, Estoril e Paços de Ferreira. Cada uma das equipas saiu vitoriosa dos respetivos encontros e contabiliza, assim, nove pontos. No topo da tabela, com dez, está o Benfica B, que concedeu um empate frente à Académica.

O jogo em Coimbra foi repartido de igual forma: os encarnados dominaram no primeiro tempo e os estudantes no segundo. Foi, aliás, no respetivo período de maior ascendente que ambas as formações marcaram. Logo aos nove minutos, Keaton Parks isolou Chris Willock, que, na cara de Peçanha, pôs a bola no fundo das redes pela segunda jornada consecutiva. A Académica igualou praticamente aos 90′, com Hugo Almeida a responder ao cruzamento de Marinho, naquele que foi o primeiro golo do internacional português pela Briosa.

A receção do Famalicão ao Arouca, dois candidatos à promoção, demonstrou os momentos de forma díspares que as duas equipas atravessam neste início de época. Com um triunfo por 2-0, a equipa da casa subiu para três o número de vitórias na competição, enquanto que os arouquenses somaram o terceiro desaire consecutivo. Do lado dos famalicenses, a dupla brasileira Walterson-Fabrício continua em destaque, com o primeiro a assistir o segundo aos 15′ e a marcar ele próprio aos 58′, na conversão de uma grande penalidade.

Já o Paços de Ferreira venceu o Varzim por 1-0, numa partida que espelhou o calculismo característico das formações orientadas por Vítor Oliveira. Ainda nem um minuto de jogo estava completo quando o central Marco Baixinho deu a vantagem na sequência de um pontapé de canto, após um desvio de Luíz Phellype. O brasileiro voltou a ser a principal referência atacante da equipa, que, até ao final, cerrou as fileiras na retaguarda e apostou no contra-ataque. Como recompensa, regressou à Capital do Móvel com os três pontos na bagagem.

A ida do Estoril à Margem Sul, onde defrontou o Cova da Piedade, teve contornos de reabilitação. Depois do desaire caseiro da ronda anterior frente ao Leixões, os canarinhos deram uma resposta categórica, ganhando por uns esclarecedores 4-0. Assistido por Sandro Lima, o português Roberto assinou o quarto golo na prova logo aos 9′. A superioridade dos comandados de Luís Freire traduziu-se em mais três remates certeiros no segundo tempo, com Filipe Soares (59′), Aylton Boa Morte (70′) e Kléber (79′) a baterem o guardião Moreira.

Kléber marcou ao serviço do Estoril
Fonte: Maisfutebol – IOL

O Penafiel também se deu bem fora de portas, sobrepondo-se com três golos sem resposta ao agora “lanterna vermelha” Braga B. A goleada começou a ser construída na primeira parte sob a bitola do veterano Pires. O avançado, de 37 anos, bisou nas assistências, servindo de bandeja os companheiros Ludovic e Vasco Braga. Este último viria a marcar novamente aos 89′, de penálti, após falta na grande área de David Carmo sobre Fábio Abreu.

Mais difícil foi a vitória caseira do Leixões. Pela segunda jornada consecutiva, os bebés do mar triunfaram por 2-1 com um golo ao cair do pano. Desta feita, a vítima tardia foi o Farense, que se tinha adiantado no marcador aos 14′, por Mayambela. O médio Luís Silva repôs a igualdade pouco depois, com um remate de fora da área que não deu hipóteses de defesa a Daniel Fernandes. A turma de Matosinhos procurou sempre chegar à primeira vitória caseira da temporada e conseguiu-o aos 81′, num contra-ataque iniciado e concluído por Erivaldo.

As formações secundárias de FC Porto e V. Guimarães também ganharam por 2-1, naquela que foi a primeira vitória da época para ambos os conjuntos. A jogar em casa, os dragões viram o goleador N’Sor abrir o ativo para o AC Viseu, que dominou na primeira parte. Contudo, após o intervalo, o triunfo ficou selado graças a um autogolo de Jonas e ao penálti convertido por Rui Costa. O V. Guimarães B também entrou a perder, com Daivison a fazer o 1-0 para o Sp. Covilhã aos 35′. A reviravolta dos forasteiros deu-se no segundo tempo por intermédio de Justino (66′) e Tapsoba (83′).

Por último, Mafra e UD Oliveirense empataram a uma bola, numa partida que teve três bolas nos ferros. Na condição de visitante, o clube de Oliveira de Azeméis chegou à vantagem por via de um grande golo de Sérgio Ribeiro: aos 17′, o extremo executou na perfeição um chapéu sobre o guarda-redes João Godinho. O Mafra, que teve em Harramiz o elemento mais inconformado, repôs a igualdade em cima do intervalo por intermédio de Bruninho. Apesar das várias oportunidades de parte a parte, o 1-1 final não se veio a alterar.

Destaques da Jornada

Melhor Equipa – Estoril: A derrota em casa diante do Leixões na jornada anterior poderia ter deixado marcas no plantel canarinho, sobretudo por se ter consumado já no período de descontos. No entanto, a resposta do clube da linha de Cascais dificilmente poderia ter sido mais contundente, já que goleou fora de portas o Cova da Piedade. Para além disso, ainda reduziu a vantagem pontual para o líder Benfica B, que empatou.

Equipa Desilusão – Arouca: Candidata assumida à subida, a formação liderada por Miguel Leal entrou na competição com o pé direito, tendo vencido fora de casa o Penafiel. Porém, desde então, soma três derrotas consecutivas, sendo que a desta ronda, frente ao Famalicão, atirou os arouquenses para os lugares de despromoção.

Onze da Jornada: Rafael Defendi (Famalicão); João Vigário (Estoril), Edmond Tapsoba (V. Guimarães B), Marco Baixinho (Paços de Ferreira) e Jorge Silva (Leixões); Walterson (Famalicão), Luís Silva (Leixões), Vasco Braga (Penafiel) e Sérgio Ribeiro (UD Oliveirense); Pires (Penafiel) e Roberto (Estoril).

Melhor Jogador – Pires (Penafiel): Desta vez, o avançado nem precisou de marcar para ser o principal catalisador da goleada frente ao Braga B. O veterano, que leva dois golos esta época, mostrou toda a sua inteligência em campo com duas primorosas assistências: aos 8′, fez um cruzamento atrasado para o 0-1 de Ludovic; aos 34′, com um passe de calcanhar soberbo, isolou Vasco Braga, que fez o 0-2.

Jogador Desilusão – Evandro Brandão (Leixões): O angolano tem sido aposta firme de Filipe Gouveia a titular desde o começo da temporada. Contudo, ao fim seis jogos e quase 500′ em campo, ainda não conseguiu encontrar o caminho para o fundo das redes adversárias. Há duas jornadas, foi substituído por Pedro Henrique perto dos 90′ e viu o brasileiro fazer o golo da vitória. Este domingo, não voltou a entrar em campo após o intervalo, tendo sido, desta feita, o compatriota Erivaldo a marcar. Conseguirá o avançado manter a titularidade nas rondas que se seguem?

Jogador Revelação – Edmond Tapsoba (V. Guimarães): Depois de já ter integrado o onze ideal da última jornada, repetiu a presença nesta ronda. Com apenas 19 anos, o defesa central internacional pela Burkina Faso é um estreante na Segunda Liga esta época, após ter atuado nos sub-19 vimaranenses em 2017/18. Impetuoso na marcação, já tinha ameaçado fazer o golo frente à Académica, mas a estreia a marcar enquanto sénior estava mesmo reservada para a visita ao reduto do Sp. Covilhã.

Comentários