Luiz Phellype assinou o golo da vitória pacense frente ao Benfica B
Fonte: A Bola

A oitava jornada da Segunda Liga arrancou logo com novidades na parte cimeira da tabela. Anteriormente na frente por um ponto de vantagem, o Paços de Ferreira logrou aumentar a distância para o segundo lugar para quatro pontos, fruto do triunfo caseiro sobre o vice-líder Benfica B e da derrota do Famalicão no reduto do Sp. Braga B. A formação comandada por Vítor Oliveira é, assim, líder incontestável da prova, contando agora com um balão extra de oxigênio para possíveis deslizes.

Quem também aproveitou esta ronda para subir na classificação foi o Mafra. Os lisboetas receberam e venceram o Penafiel por 1-0, atirando assim os nortenhos, que se vinham a aproximar do topo, para a nona posição. Para além disso, devido ao empate do Estoril em casa do V. Guimarães B, os mafrenses subiram ao quarto posto, a apenas um ponto dos lugares do pódio.

No extremo oposto da classificação, Sp. Covilhã e Cova da Piedade fugiram aos lugares de descida por troca com Académica e Arouca. Os serranos derrotaram a UD Oliveirense em casa, enquanto que os Estudantes perderam com o Ac. Viseu em Coimbra. Quanto a Cova da Piedade e Arouca, defrontaram-se na Margem Sul, com a vitória a sorrir aos visitados. Já o FC Porto B, registou um nulo frente ao Leixões em Matosinhos e continua em último lugar, três pontos abaixo da linha de água.

RESULTADOS

Paços de Ferreira 1 – 0 Benfica B

(Luiz Phellype, 28’)

Mafra 1 – 0 Penafiel

(Flávio Silva, 90+3’)

Cova da Piedade 1 – 0 Arouca

(Hugo Firmino, 16’)

Sp. Braga B 2 – 0 Famalicão

(Robert Muric, 51’, e Luther Singh, 90’ g.p.)

Leixões 0 – 0 FC Porto B

Sp. Covilhã 1 – 0 UD Oliveirense

(Caio Quiroga, 88’)

V. Guimarães B 1 – 1 Estoril

(Edmond Tapsoba, 31’ g.p.; Roberto, 13’)

Varzim 1 – 1 Farense

(Nuno Borges, 82’ p.b.; Nélson Agra, 37’ p.b.)

Académica 0 – 1 Ac. Viseu

(Kwame N´Sor, 84’)

N'sor ao serviço do AC Viseu
Com seis golos, N’sor é o melhor marcador da Segunda Liga a par de Roberto (Estoril)

DESTAQUES DA SEMANA

Melhor Equipa – Mafra: A turma de Filipe Martins é, pela segunda vez consecutiva, a formação em destaque na jornada, depois da remontada operada em Arouca na semana passada. Desta feita, na receção ao Penafiel, os mafrenses obtiveram uma vitória por 1-0 com um golo ao cair do pano, depois de terem estado a jogar com dez homens durante mais de uma hora, após expulsão de Pedro Ferreira. Mais um episódio triunfal na campanha positiva do Mafra, que se colocou, assim, mais perto do trio da frente.

Equipa Desilusão – Académica: É sabido que se vivem tempos de crise para os lados de Coimbra e nem o fator casa parece ajudar. Desta vez, os Estudantes caíram aos pés do Ac. Viseu perante uma Briosa descrente, fruto das três derrotas consecutivas e do penúltimo lugar na classificação. A chicotada psicológica decorrente da mudança de treinador também não tem surtido efeito, estando o regressado João Alves sob pressão para mudar o rumo dos acontecimentos a curto prazo.

Onze da Jornada: João Godinho (Mafra); Simãozinho (Sp. Braga B), Rafael Vieira (Sp. Covilhã), Edmond Tapsoba (V. Guimarães B) e Bruno Santos (Paços de Ferreira); Robert Muric (Sp. Braga B), Estrela (Varzim), Caio Quiroga (Sp. Covilhã) e Hugo Firmino (Cova da Piedade); Flávio Silva (Mafra) e Luiz Phellype (Paços de Ferreira).

Melhor Jogador – João Godinho (Mafra): O guardião português foi um dos principais rostos do hercúleo triunfo mafrense diante do Penafiel. À meia hora de jogo, na sequência da expulsão de Pedro Ferreira por mão na bola dentro da área, Godinho adivinhou as intenções de Pires e defendeu a grande penalidade. Mais tarde, já depois dos 60’, respondeu com duas grandes defesas aos remates de Fábio Duarte e Yuri Araújo, segurando assim o empate que se transformaria em vitória já nos descontos.

Jogador Desilusão – Pires (Penafiel): No decorrer do último defeso, o avançado veterano surpreendeu tudo e todos ao rumar ao Penafiel por empréstimo, depois de ter sido o segundo melhor marcador da equipa na Primeira Liga, com nove golos. O regresso ao segundo escalão até começou bem, tendo marcado por duas vezes nas três primeiras jornadas. Porém, Pires tem estado em branco desde então, levando já seis jogos sem faturar. Veremos se o outrora goleador máximo da Segunda Liga volta a fazer as pazes com as balizas adversárias.

Jogador Revelação – Robert Muric (Sp. Braga B): Desde que assinou pelos arsenalistas no verão de 2017, o ex-Ajax tem tido dificuldades em somar minutos, tendo realizado apenas oito partidas na última época. Nesta, vinha a ter igualmente uma utilização intermitente, nunca conseguindo figurar no onze inicial. Contudo, tudo mudou há cerca de duas semanas, quando alinhou de início pelos sub-23 e marcou um golo. Atento, o técnico Wender Said decidiu apostar também ele na titularidade de Muric frente ao Famalicão e não se arrependeu, com o jovem croata a assinar um golo de belo efeito. Será este o seu ano de afirmação?

Comentários
Artigo anteriorQUANDO O BARATO SAI CARO
Próximo artigoSegunda Liga, Capítulo IX – Paços em Falso
José Rocha
Nasci na ilha Terceira, Açores, em 1993. Assim que atingi idade para tal, inscrevi-me nas escolinhas de um dos clubes locais, o Angrense. A habilidade para praticar futebol, contudo, não era proporcional à paixão que tinha pelo desporto-rei, pelo que não fui longe enquanto jogador. Posto isto, troquei as chuteiras pela caneta e continuei a procurar saber cada vez mais acerca desta modalidade, que tantos sentimentos desperta por esse mundo fora. Licenciado em Ciências da Comunicação na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, passei pelo jornal O Jogo, onde pude continuar a desenvolver as minhas capacidades como jornalista desportivo. Neste espaço, onde os universos do futebol e da escrita se fundem, pretendo abordar temas da atualidade desportiva, bem como "desenterrar" antigas memórias e partilhá-las convosco.