Campeonato Portugal Prio

Terminada a fase regular, já foram sorteados os jogos de play off de subida à Ledman Liga Pro. No sorteio estavam presentes 8 equipas de norte a sul do país, nomeadamente os líderes das 5 séries da fase regular mais os 3 melhores 2º classificados. Entre as 8 equipas que irão disputar os play off, só 2 terão vaga no 2º escalão do futebol português da próxima época, tendo para isso de marcar presença na final de dia 10 de Junho. 

O caminho para o tão desejado objetivo tem início nos Quartos de Final disputados a 2 mãos, com os vencedores a passar para as Meias Finais também discutidas a 2 jogos. Serão 4 os encontros que separam as formações participantes da principal ambição de subida, visto que os finalistas já terão essa meta alcançada, discutindo entre eles “apenas” o vencedor do Campeonato de Portugal 17/18. 

Para melhor entender o formato desta fase de competição e os jogos já sorteados, aqui fica o quadro de jogos: 

Quartos de final 

1.ª mão (6 de maio) 

CD Mafra vs. Prozis/Vilaverdense 

UD Leiria vs. Lusitano FC Vildemoinhos 

UD Vilafranquense vs. FC Vizela 

FC Felgueiras vs.SC Farense 

2.ª mão (13 de maio) 

Prozis/Vilaverdense vs. CD Mafra 

FC Vildemoinhos vs. UD Leiria 

FC Vizela vs. UD Vilafranquense 

SC Farense vs. FC Felgueiras 

Meias-finais 

1.ª mão (19 de maio) 

Vencedor do jogo CD Mafra vs. Prozis/Vilaverdense – Vencedor do jogo UD Leiria vs. Lusitano FC 

Vencedor do jogo FC Felgueiras vs. SC Farense – Vencedor do jogo UD Vilafranquense vs. FC Vizela 

2.ª mão (27 de maio)  

Vencedor do jogo UD Leiria vs. Lusitano FC – Vencedor do jogo CD Mafra vs. Prozis/Vilaverdense 

Vencedor do jogo UD Vilafranquense vs. FC Vizela – Vencedor do jogo FC Felgueiras vs. SC Farense 

Final 

10 de junho 

Vencedor da Meia Final 1 vs. Vencedor da Meia Final 2 

Comentários
Artigo anteriorCampeonato sub-23 avança na próxima época!
Próximo artigoA Liga dos aflitos
Tomás Brázia
Tenho 22 anos, sou Licenciado em Ciências da Comunicação e desde cedo que me interessei por futebol. Comecei a acompanhar a modalidade por influência do meu avô, que me levava ao estádio, e a partir dessa altura sempre segui atentamente, tanto o futebol nacional como internacional. Tenho várias equipas referência, que influenciaram a minha visão do jogo ao longo do tempo, sendo a primeira de todas o Arsenal de 2004, que ficou conhecida como “Os Invencíveis”. Contudo, aquela que mais me marcou pessoalmente foi a geração Tiki Taka, que brilhou tanto no Barcelona como na Seleção Espanhola. Na minha opinião, o segredo para o futebol ser uma modalidade tão apaixonante passa pela sua simplicidade nas regras, o que o torna num jogo tão emotivo e imprevisível, sendo talvez aquele onde há espaço a maiores surpresas e onde é mais possível combater a desigualdade de forças entre duas equipas. A escrita é a forma em que me sinto mais confortável para discutir e analisar futebol, que para além dos fatores anteriores que apontei, também é a modalidade que suscita maior pluralidade de opiniões, o que acaba por enriquecer o debate em torno do jogo.